Grama: o valor da pureza genética
O que é pureza genética e porque o conceito é tão importante para a produção de grama e para os campos de golfes, em particular?

Superintendentes de campos de golfe têm várias metas. A mais crítica para a garantia do emprego é criar condições esteticamente favoráveis e consistentes de jogo através dos 18 tees, fairways, roughs e greens.

elsner2

Espera-se ter campos de golfe dignos de serem apresentado na TV todos os dias, apesar do clima, do número de partidas disputadas e além da seca, doenças e pragas.
Entretanto, se a variedade de grama plantada é errada, ou se ela está geneticamente contaminada, até mesmo o mais hábil superintendente irá lutar para satisfazer os sócios do seu campo.

Há um velho ditado que se aplica bem aqui: “Você não pode fazer salada de frango com esterco de frango”, assim como, “você não pode criar condições ideais de jogo com um gramado contaminado”.

Propagação faz a diferença

Manutenção Varietal tem exigências diferentes para gramas dos campos de golfe do norte e do sul dos EUA. Para explicar, as variedades de grama de clima frio dos campos de golfe do norte são semeadas e, como tal, cada semente ou planta tem uma genética ligeiramente diferente. Individualmente, elas podem ter pequenas diferenças morfológicas, mas coletivamente proporcionam uma aparência uniforme e condições de jogo.

Uniformidade genética de áreas gramadas recém-plantadas depende da manutenção de estoques de sementes, gestão de campos de produção de sementes e instalações de processamento de sementes.

Se um campo de produção de grama está contaminada por causa de um lote ruim de sementes, o produtor pode, simplesmente, colher e vender como tapete de grama para gramados residenciais, então replantar no próximo ano, com sementes geneticamente puras.

Em contraste, a maioria das variedades usadas em campos de golfe do sul são propagada vegetativamente (tifton, seashore paspalum, Zoysia) e, como tal, dentro de uma variedade, cada planta deve ter a mesmas características genéticas e morfológicas.

Isso dá várias vantagens para que a uniformidade do gramado se manteha estável em longo prazo (Tifdwarf e Tifgreen são exceções) e mais importante que a grama Tifway 419 comprada em 2007, deve corresponder exatamente a grama Tifway 419 plantada no fairway quando o campo de golfe foi originalmente construído em 1968.
A desvantagem para a propagação vegetativa é que quando uma área gramada ou campo de golfe são plantados com uma variedade errada ou contaminada, várias aplicações de herbicidas e, geralmente, a fumigação é necessária para corrigir o erro.

Gerentes de golfe nestas situações geralmente “apenas aprendem a conviver com os problemas” e aceitam que o seu campo nunca mais será o local desejado para a prática de golfe que imaginou no início.

O que pode dar errado

As histórias seguintes ilustram alguns dos problemas que podem surgir quando a pureza genética das variedades de grama não é adequadamente mantida:

Os greens do início dos anos 90 do campo Ryder Cup Golf na Costa Leste foram plantados com uma seleção excelente da grama “Tifdwarf “.

No final dos anos 90 durante a avaliação da grama “TifEagle”, a fazenda de produção desta grama forneceu sprigs da seleção “Tifdwarf” para testar contra” TifEagle”.

O único problema era que a “grama selecionada” do final dos anos 90 “era diferente da ”grama seleciona” do início dos anos 90. Foi também um green inferior e não é mais usado como uma variedade.

Acreditamos que uma agressiva mutação ocorreu no campo de produção e após vários ciclos de colheita o ecótipo mais agressivos se tornou a “seleção dominante”.

Um rigoroso programa de inspeção de campo teria evitado a perda dessa seleção superior.

Estima-se que durante os anos 80 e início dos 90, pelo menos, 60% das tapetes de grama de “Tifway 419” vendidos no sul dos EUA era realmente composto de diferentes ecótipo da grama Bermuda comum.

Os produtores não foram intencionalmente falsos rotulando de seus produtos, mas ao mesmo tempo, ênfase e mecanismos, simplesmente, não foram aplicados no local para garantir a qualidade genética

No final dos anos 90 uma variedade “Seashore Paspalum” foi retirada do Havaí e plantada em um viveiro de campo de golfe da Ásia. Ou os sprigs importados ou o viveiro foi contaminado com a grama Zoysia e Bermuda.

Hoje, o campo de golfe está com apenas 45% de grama Seashore Paspalum enquantoa grama Zoysia é dominante no rough e a grama Bermuda contamina a maioria dos fairways.

Os controles rigorosos de pureza genética poderiam ter eliminado a grama Zoysia e Bermuda antes que elas oprimissem a grama Seashore Paspalum.

” Tifgreen 328″ na Austrália é uma grama Superdwarf de coloração verde clara que não se assemelha a variedade original que o Dr. Glenn Burton lançou em 1958.

A versão australiana é, provavelmente, um mutante de um campo de golfe com a grama Tifgreen (importado na mala de alguém).

O cumprimento rigoroso dos procedimentos de certificação sobre germoplasma teria prevenido do erro da grama Tifgreen 328 australiana.

É lógico que a propagação vegetativa das gramas do sul dos EUA exigem orientações muito mais rigorosas e acompanhamento contínuo quando comparado com a maioria das variedades propagadas por sementes.

E para variedades como Tifdwarf e Tifgreen que têm uma maior taxa de mutações que o normal, regras de propagação ainda mais rigorosas devem ser seguidas.

Controle e balanços para a pureza genética

Ao contrário dos exemplos acima, o Dr. Wayne Hanna, USDA e da Universidade da Geórgia queria garantir que o sistema estava em vigor para manter a identidade genética de TifEagle e TifSport. Na verdade, parte desse sistema já estava em vigor:

A Comissão de Desenvolvimento de Sementes da Geórgia (GSDC) teve a responsabilidade e experiência na manutenção da integridade genética das cultivares de gramado,

A Associação de Melhoramento de Culturas da Geórgia já tinham desenvolvido procedimentos para melhorar a manutenção genética das gramas Tifway e Tifdwarf que poderia ser adaptada em outros estados e países.

O que faltava era uma exigência de que cada produtor de TifEagle e TifSport cumprissem padrões mínimos de pureza genética para tapetes de grama e sprigs. Isto foi conseguido pela patente das cultivares e exigência que todos os produtores fossem licenciados pela Universidade da Geórgia.

Quando um produtor é licenciado para produzir uma das variedades UGA patenteada, o produtor tem um compromisso com a pureza genética.

Ele ou ela se torna um membro de confiança da família dos produtores de tapete de grama ou sprigs que reconhecem o valor de genética superior e se esforça para entregar a mesma genética para o campo de golfe que o Dr. Hanna, Dr. Duncan ou outros melhoristas criaram e desenvolveram.

Mas, mesmo com este compromisso do produtor é importante que um sistema para supervisão de terceiros esteja em vigor para garantir que os procedimentos de produção estabelecidos sejam cumpridos.

Produtores, seus campos de produção e processos de propagação – se no Arizona, Califórnia, Geórgia ou da Tailândia – são avaliadas em uma base regular por inspetores treinados para assegurar que a grama desenvolvida pela Universidade de Geórgia atender as normas de qualidade genética estabelecidas.

O resultado é que TifEagle e outras variedades no programa UGA são geneticamente fiel à descrição da variedade e são consistentes entre os anos de produção e entre os produtores.

E é isso que a pureza genética é soberana; manter a autenticidade do tipo e uniformidade através dos anos, as regiões e produtores de tal forma que o superintendente pode conseguir resultados no campo de golfe de acordo com suas habilidades.

Earl Elsner, Ph. D. – foi membro docente da Universidade da Georgia, EUA e diretor da Comissão de desenvolvimento de Sementes da Georgia.

Para maiores informações entrar em contato com: itgap@gacrop.org