Você já reparou na quantidade de cores e formas que um simples jardim pode ter? Pois então olhe a sua volta e repare. Fazer um jardim bonito e harmônico não é tarefa fácil. A escolha das plantas ornamentais passa por um delicado processo que envolve combiná-las de acordo com suas cores. Misturar tons, cores, textura e aromas podem fazer a diferença em um projeto paisagístico.

Um bom paisagista não obedece a uma regra fixa e sim busca valores e técnicas que ajudam a observar a natureza de outro ângulo.

Como combinar as cores em um jardim? A disposição das plantas e suas cores é uma das principais preocupações na hora de fazer o projeto. Sempre que possível é bom ter em mente a tabela de cores na hora de escolher as plantas.

Nas figuras abaixo pode-se notar que existem as cores primárias (amarelo, laranja, vermelho, etc.) e as cores complementares e análogas. As cores complementares ficam uma de frente para outra (p.ex. verde e vermelho) e as cores análogas ficam uma ao lado da outra (vermelho e laranja, p. e.x).

Se você quer causar contrastes o uso das cores complementares deve ser realizado. Já se o objetivo não é criar tanto impacto e deixar o jardim mais leve e suave, o uso de cores análogas se torna interessante, pois estas cores são próximas umas das outras causando menor impacto visual. As cores quentes são visivelmente mais apelativas pois dão idéia de aproximação e ação, enquanto que as cores frias transmitem impressão de repouso e afastamento.

cor1cor2

Observar a sensação que as cores transmitem para as pessoas é tarefa que depende muito da sensibilidade do paisagista que monta o projeto. Não custa lembrar algumas sensações transmitidas pelas plantas com suas cores, vejamos:

Vermelho – Transmite força, vitalidade, calor, excitação. A cor vermelha também transmite a impressão de avanço ou proximidade para observador.

Violeta – Cor relacionada a espiritualidade, transmitem calma e repouso.

Verde – Inspira proteção, paz e harmonia, transmite equilíbrio.

Amarelo – Cor relacionada ao estímulo do raciocínio e a comunicação. Transmite a sensação de avanço moderado nos jardins.

Azul – Cor relacionada ao frio, frescor, paz. Ao contrário do vermelho e do amarelo provoca a sensação de recuo e distanciamento.

Branco – Cor relacionada a pureza.

Rosa – Cor relacionada a espiritualidade e também estimula relações afetivas.

Laranja – Cor que estimula o campo emocional ligado ao otimismo das pessoas.

Cabe ao bom paisagista equilibrar as cores no projeto a ser executado. Conhecer as espécies, suas flores e a época de florescimento é tarefa de fundamental importância na escolha das plantas em um projeto paisagístico.

Vermelho

Violeta / Roxo

Laranja

Amarelo

Azul

Rosa

Figura 19 – Mussaenda rosa (Mussaenda alicia)

Figura 19 – Mussaenda rosa (Mussaenda alicia)

Branco

Figura 20 – Jasmim-de-madagáscar (Stephanotis floribunda)

Figura 20 – Jasmim-de-madagáscar (Stephanotis floribunda)

Plantas Variegatas

Figura 21 – Pleomele (dracena reflexa)

Figura 21 – Pleomele (dracena reflexa)

Figura 22 – Barba-de-serpente (Liriope muscari)

Figura 22 – Barba-de-serpente (Liriope muscari)

 

 

 

 

 

 

 

 

Portanto, aproveite a diversidade de cores e formas da flora para criar belíssimos projetos!

Prof. Dr. Marcelo Vieira Ferraz é professor de Tecnologia, Floricultura e Paisagismo da UNESP-Registro-SP.