Figura 1. Germinação da grama P. ryegrass sobre a Bermudagrass Celebration.

Figura 1. Germinação da grama P. ryegrass sobre a Bermudagrass Celebration.


O overseeding é uma prática utilizada durante o começo do outono, com objetivo de semear gramas de temporada fria – chamadas cool season grasses (C3) – sobre a grama de temporada quente – warm season grasses (C4) – que devido às baixas temperaturas, entram em dormência ficando com uma aparência amarelada e enfraquecida. Além do fator estético, mantendo o campo com a aparência verde, tal processo ajuda a proteger a grama original durante o inverno, onde a nova grama serve de “cobertura” contra severas condições climáticas.

Realiza-se o overseeding em regiões de clima temperado, a chamada zona de transição nos EUA e pode-se realizar também nas regiões de clima temperado do Brasil. A época do ano ideal para o overseeding é no começo do outono ou fim do verão, o que ocorre no hemisfério norte no fim do mês de setembro, inicio do mês de outubro; e no hemisfério sul em abril/maio. As temperaturas deste período variam entre -4C a 15C em média.

A operação propriamente dita é realizada por cada clube e/ou campo de golfe (ou campo esportivo) da maneira que melhor lhes convém. Campos que fecham por aproximadamente uma semana para o overseeding – o que muitas vezes é considerado um luxo – podem se utilizar de processos mais agressivos e atingir resultados com mais rapidez e eficiência.

O que será discutido a seguir é a operação de overseeding no The Sea Pines Resort, em Hilton Head, South Carolina – USA; especialmente no Heron Point by Pete Dye Golf Course.

O resort possui dois outros campos alem do Heron Point, o Ocean Course e Harboour Town Golf Links, casa anualmente do torneio PGA Verizon Heritage em abril. Esses dois campos possuem o mesmo tipo de grama – bermudagrass Tifton 419, enquanto o Heron Point é inteiramente constituído de Bermudagrass Celebration, fato que altera consideravelmente o manejo e o processo de overseeding. Harbour Town GL é o único campo em que se faz o overseeding de parede a parede, ou seja: greens, tees, fairways, approaches e o rough são sobre-semeados. Não se sobre-semeia rough nos campos Ocean Course e Heron Point by Pete Dye. As taxas de semente para cada parte do campo são: greens – 6kg/100m2; tees e fairways – 182kg/acre; rough – 91kg/acre. Os greens são sobre-semeados com Poa trivialis enquanto em todo o resto (incluindo os colarinhos) é utilizado Perennial ryegrass (Lolium perenne).

A variedade Celebration da grama bermuda é muito agressiva e forma um dossel muito denso, sendo excelente na recuperação diária dos divots e formando uma ótima superfície de jogo, mas por outro lado, dificulta a penetração da semente para overseeding, que não faz o contato ideal com o solo, fator primordial para boa germinação. No caso dos greens, tees e approaches a solução encontrada foi uma prática mecânica, o verticutting (corte vertical).

O verticutting é a tática de se cortar o solo verticalmente, utilizando rolos com dentes que no caso, foram acoplados a uma unidade triplex. O objetivo é abrir o dossel da grama (permitindo a entrada da nova semente) e dos primeiros milímetros do solo, proporcionando um contato adequado semente/solo. Foi a solução encontrada pelos campos do Sea Pines Resort, que não fecham para o overseeding, impossibilitando o uso de táticas mais agressivas. Greens, tees e approaches foram cortados, mas não os fairways.

A ordem completa de operações foi a seguinte: 1) Verticutting; 2) Overseeding; 3) Top-dressing; 4) Rolamento; 5) Adubação orgânica; 6) Aplicação de wetting agent; 7) Irrigação.

Nota-se claramente pela foto uma porção de grama mais densa em contraste com uma grama mais dispersa. É exatamente a linha de transição entre o approach (antigreen) e o fairway (raia). Foi constatado então que o verticutting antecedendo o overseeding é uma tática benéfica e para os próximos anos está se considerando a sua realização nos fairways, acoplando as unidades de corte vertical a fairway mowers.

Figura 2 – A direita o rough e a esquerda a linha de transição entre a raia e o antigreen (apenas o antigreen foi cortado verticalmente).

Figura 2 – A direita o rough e a esquerda a linha de transição entre a raia e o antigreen (apenas o antigreen foi cortado verticalmente).

Outro fator que influenciou drasticamente a operação foi o manejo de água. Heron Point é um campo com muitas colinas, e a água de irrigação tende a escorrer para regiões mais baixas. Como água é outro fator primordial na germinação da semente, notou-se uma melhor germinação nas áreas mais baixas do campo, onde o acúmulo de água foi maior.

Figura 3 – Região com mais água (perto do dreno), com maior densidade da grama do overseeding.

Figura 3 – Região com mais água (perto do dreno), com maior densidade da grama do overseeding.

Philipe Carvalho Ferreira Aldahir é engenheiro agrônomo formado pela UFLA e especilaista em gramados e campos de golf.